30.3.17


Brexit


Sairia como quem entrou,
relutante,
para se servir
do que o dinheiro pudesse pagar.
Não queria gastar muito.
Sairia como quem se sente apertado
apesar do espaço se ter entretanto tornado mais largo,
no corpo cediço de fêmea seca e de fertilidade duvidosa.
Sairia como quem se limpa para arrancar da pele
o que restou da carne.
À sua volta,
as coisas continuariam como nunca foram.
No cálculo do esforço e do prazer,
tão gastas coxas só prometiam trabalho.
Na história, como nas putas, paga-se sempre,
use-se ou não.