26.5.18

Índice anotado da literatura portuguesa: António Franco Alexandre



Uma vez, roubara-lhe um verso. Ninguém reparara, e ela mesma,
mais tarde, se dera conta que o resultado não compensara o risco.