18.3.19

Diário


Dia 30. As refeições. Tão repugnantes
antes como depois de vomitadas.



17.3.19

Diário


Dia 29. Algo de combustível.
O papel, as palavras, o invólucro da alma.



16.3.19

Diário


Dia 28. Os livros, aliás.



15.3.19

Diário


Dia 27. Poderia começar pelo alfabeto. As vogais,
as consoantes mudas.



14.3.19

Diário


Dia 26. A surdez seria só um sintoma.
As manchas vermelhas.



13.3.19

Diário


Dia 25. Não, acreditava, não via ninguém.



12.3.19

Diário


Dia 24. Suplicavam-lhe com os olhos. Que falasse,
que gritasse, que se fizesse ouvir se alguém ouvia.



11.3.19

Diário


Dia 23. Uma satisfação forçada.



10.3.19

Diário


Dia 22. Surgia-lhe dos dedos.
Da distância dúbia entre a pele e as unhas.



9.3.19

Diário


Dia 21. O início, no mínimo.



8.3.19

Diário


Dia 20. O que era, o que parecia.
O que se recordava de ouvir dizer.



7.3.19

Diário


Dia 19. Protocolos de segurança.



6.3.19

Diário


Dia 18. A garganta. Apontou para a garganta.
Alguma coisa que não estava nem desaparecia.



5.3.19

Diário

Dia 17. As chamas ocupavam o lugar da carne.
Alimentavam-se. Alimentavam-na.



4.3.19

Diário


Dia 16. As enfermeiras, por exemplo,
sobre o seu corpo como
bruxas em volta de uma fogueira.



3.3.19

Diário


Dia 15. Retinha os rostos, mas não os nomes.



2.3.19

Diário


Dia 14. Procurava por detrás das pessoas,
como se elas próprias aí se escondessem.



1.3.19

Diário


Dia 13. Recusava as visitas.



28.2.19

Diário


Dia 12. Cuspia os comprimidos.



27.2.19

Diário


Dia 11. Contava os sentidos. A visão, a audição, os outros.
Seriam cinco, supunha. Nunca obtinha o número correcto.



26.2.19

Diário


Dia 10. O mundo um muro
sobre o qual a morte se projectava. Uma tela vazia.



25.2.19

Diário


Dia 9. Estados aleatórios de consciência.



24.2.19

Diário


Dia 8. Deixaram-na sozinha durante dez minutos.
Era um teste, não uma prova de confiança.



23.2.19

Diário


Dia 7. Fantasmas fascinados por detrás das pálpebras.



22.2.19

Diário


Dia 6. Reagia ao ruído.



21.2.19

Diário


Dia 5. Sensível ao toque.




20.2.19

Diário


Dia 4. Pouco mais do que
um pequeno pulsar
no lugar onde antes se encontrava o coração.




19.2.19

Diário


Dia 3. O funcionário era o mesmo
dos dias anteriores.
Continuava a perguntar-lhe o nome.


18.2.19

Diário


Dia 2. Mentiras piedosas.




17.2.19

Diário


Dia 1. Perguntaram-lhe o nome.




29.1.19

Esthétique de la limite dépassée



Conseguia controlar-se. Responder às mensagens. Afectar alguma civilidade.




30.11.16


Spear-won land


A boca, a cona, o pensamento.